FacebookYoutubeRSSPartilhar

2016, foi o melhor ano de sempre do Turismo na Terra Fria Transmontana

Paisagem rio fraga pastor pessoas 3  medium  1 510 999
01 Dezembro 2017

Ao longo dos últimos anos a Associação de Municípios da Terra Fria do Nordeste Transmontano (AMTFNT) tem vindo a acompanhar e monitorizar os dados estatísticos do sector turístico referentes aos concelhos de Bragança, Miranda do Douro, Mogadouro, Vimioso e Vinhais que integram a Rota da Terra Fria Transmontana.
Esta monitorização é realizada com base em dados solicitados ao INE, que apenas disponibiliza os dados desagregados por concelho referentes ao ano anterior (2016) no final do corrente ano (2017). De salientar que estes dados remetidos pelo INE não apresentam os condicionalismos de “segredo estatístico” e de tipologias de alojamento, que restringem os dados apresentados pelo INE no seu site.

Feito este esclarecimento, e com base na análise efetuada dos dados estatísticos podemos afirmar que 2016 foi o melhor ano de sempre do turismo na Terra Fria Transmontana, conforme se expõe de seguida:

  • Pela primeira vez foi ultrapassada a barreira das 200 mil dormidas (215 438) registando-se um aumento de 76 836 face ao ano de 2015. Este aumento verificou-se em todos os concelhos;
  • Aumento de 55% das dormidas face a 2015 (em 2015 tinha havido um crescimento de 11% face a 2014). Em termos comparativos, a nível nacional registou-se um crescimento de 11,1% e no Norte do País um crescimento de 10,70% face a 2015, portanto a TFT cresceu 4 vezes mais;
  • A nível mensal houve um crescimento praticamente integral, havendo apenas o mês de dezembro que teve uma quebra de 5% (-436 dormidas). De salientar o aumento no mês de agosto (158%), julho (91%) e março (62%), nos restantes houve sempre aumentos de dois pontos percentuais.
  • Estada média foi de 1,89 dias quando em 2015 tinha sido de 1,34 dias. De notar que houve meses, julho e agosto que ultrapassaram os 2 dias de estada média, sendo que este dado é ainda mais relevante porque o número de hóspedes também aumentou;
  • Número de hóspedes aumentou 32 532 face ao ano de 2015;
  • Valor Gerado de 14.649.784,00€ (dormidas x68€ “valor médio que o turista gasta no Norte”).

Em termos de caraterização dos hóspedes verifica-se que 71% são Portugueses e 29% Estrangeiros que se ordenam assim: 1º- Espanha; 2º-França; 3º Brasil; 4º-Países Baixos; 5º- Alemanha; 6º- Reino Unido; 7º- Bélgica; 8º- Itália; 9º- Europa de Leste e Escandinávia; 10º - Outros Países.

O período de visita preferencial dos turistas é entre maio a outubro, pelo menos 70% dos Portugueses e 77% dos Estrangeiros o fazem nesta altura do ano, sendo que 31% dos Portugueses e 25% dos Estrangeiros preferem o mês agosto, respetivamente.

O aumento da Terra Fria Transmontana supera os dados de crescimento do turismo em Portugal, demonstrando que todo o potencial turístico da região de facto existe e demonstrando também que estávamos perante valores baixos porque o destino não tinha condições de organização, de produto e de comunicação que foram debeladas parcialmente pelo projeto das Escapadinhas na Rota da Terra Fria Transmontana. Há vários fatores que influenciaram estes resultados, desde logo o boom turístico que o País atravessa, eventos cada vez mais atrativos nos vários concelhos e o trabalho desenvolvido pela AMTFNT com a organização e implementação de campanhas de comunicação da Rota da Terra Fria Transmontana (2014 e 2015), assim como o contínuo trabalho a nível online, quer no portal da rota como nas redes sociais, as famtrips realizadas, as participações em feiras e o aperfeiçoamento e criação de novos produtos em colaboração com agentes privados têm sido instrumentos de efetiva importância para a obtenção destes resultados.

  • Dormidas 2015 vs 2016 1 510 999

    Dormidas em 2016

    Dormidas 2015 vs 2016 1 139 90
  • Sitevshospedes 1 510 999

    Hóspedes vs Visualizações de páginas no site

    Sitevshospedes 1 139 90