FacebookYoutubeRSSPartilhar

Igreja Paroquial de Algosinho

Chart?chst=d map spin&chld=0
Slideshow
  • Algosinho igreja de santo andr   medium  1 1024 2500
  • 2.2.1.18c  medium  1 1024 2500
  • T04 08   10   medium  1 1024 2500
  •  mg 7539 ruicunha  1 1024 2500
  • Igreja algosinho 1 1 1024 2500
A Igreja de Santo André é um templo de uma notável monumentalidade interior. Em meados do século XII, os Templários detiveram uma importante parcela deste território, mas entregaram-na à coroa ainda antes do final do século e antes de se iniciar a construção desta igreja.

Desconhece-se também qual a importância de Algosinho neste processo político-administrativo e embora tivesse um castelo, cuja cronologia de fundação também é incerta, não pode ser diretamente relacionada com os Templários. O templo deverá datar de uma época avançada do século XIII ou mesmo do seculo XIV, tratando-se de um dos mais inequívocos exemplos de como, nas regiões setentrionais e periféricas do reino, o românico ultrapassou bastante a vigência natural estilística e onde o Gótico só escassamente penetrou.
 
É um facto que possui alguns elementos goticizantes, nomeadamente, o uso sistemático do arco quebrado ou a tentativa de maior ampliação espacial. Mas globalmente é uma obra românica, com as suas paredes compactas, escassamente fenestradas, e, principalmente, com os seus modilhões, evocadores ainda de um mundo civilizacional românico. Neste sentido, se o interior, pelo largo comprimento e relativa largura da nave e pelo acentuado desnível em relação à cota de entrada, revela alguma monumentalidade, a apreciação global do monumento confere-lhe um carácter modesto, filiado no "Românico tardio periférico", e sem ruturas assinaláveis em relação às congéneres transmontanas medievais.
 
A fachada principal, elevada a escassa altura, possui portal de arco apontado, simples e apoiado sobre impostas salientes e caixa murária, encimado por nicho de volta perfeita onde se inscreveu uma estranha rosácea circular preenchida por estrela de seis pontas. A empena é triangular, sobrepujada axialmente por sineira de arco redondo.
 
O interior organiza-se em nave única de três tramos, a que se acede por uma escadaria descendente a partir do portal axial. O arco triunfal é de perfil apontado, duplo, e assente em impostas, não existindo qualquer suporte por meio de colunas. A capela-mor original perdeu-se, sendo substituída pela atual abside, datada do período barroco, de planta retangular e ampla iluminação lateral. As principais obras decorativas do interior datam do século XVI.
 
 
Classificação
IIP - Decreto n.º 40 361, DG, I Série, nº 228, de 20-10-1955
Cronologia
Séc. XIII
Morada

Algosinho, Mogadouro

Pontuação
Ainda não tem opiniões registadas
Total de Visualizações
2328 visualizações

Sugestões